Música também é feita de sons


“Mas a gente sabe o que quer dizer quando diz música!”. A partir da pragmática wittgenteiniana, é exatamente o que está se buscando elucidar, neste livro, e não o contrário. No entanto,leva-­se em consideração que há várias formas de se compreender “música” em diferentes situações e jogos de linguagem. Porém, poderia objetar­-se “Então você está dizendo que música não necessariamente se refere aos
sons?”.

Em absoluto. Ademais, em nenhum momento foi dito ou insinuado que música não se refira aos sons, até porque, se há algo de essencial no conceito de música –mesmo a despeito de se falar em essência(s) – é a ideia de que é uma prática que se utiliza de sons. O que de modo algum significa dizer que “música” é feita somente de sons. Porém, o que estamos dizendo
também é que, quando se diz “música”, uma pessoa pode estar se referindo a muitas outros aspectos implí­citos no jogo de linguagem do qual seja participante – não necessariamente porque esta pessoa “esconda” propositalmente determinados aspectos, mas pelo fato de que compartilha pressupostos com outros participantes de seu contexto e forma de vida. (Pág 192-193, Investigações Filosóficas sobre Linguagem, Música e Educação, www.estevaomoreira.com/o-livro).

Anúncios

2 comentários

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s