Defesa de Mestrado: Investigações Filosóficas sobre Linguagem, Música e Educação na Perspectiva de uma Pragmática Wittgensteiniana. (O que é isso que chamam de música?)


Data: 26/08/2011
Horário: 14:00
Sala Guerra Peixe
Instituto Villa-Lobos (PPGM-UNIRIO)

MOREIRA, José Estevão. Investigações Filosóficas sobre Linguagem, Música e Educação na Perspectiva de Uma Pragmática Wittgensteiniana. (O que é isso que chamam de música?) 2011. Dissertação (Mestrado em Música) – Programa de Pós-Graduação em Música, Centro de Letras e Artes, Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro.

Banca Examinadora:

_Prof. Dr. Paulo Pinheiro — UNIRIO (Orientador)

_Prof. Dra. Carole Gubernikoff — UNIRIO

_Prof. Dra. Maya Suemi Lemos — UERJ

RESUMO

A presente dissertação se propõe a realizar uma investigação filosófica* sobre música, linguagem e educação a partir da pragmática wittgensteiniana. No entanto, tal delimitação – música, linguagem e educação – seria insuficiente para dar a tônica da investigação aqui realizada, pois a abrangência deste recorte poderia escapar por entre os dedos, devido à sua dimensão e volatilidade. Mesmo antes de definir os campos da filosofia, música e educação aqui estudados, é preciso dizer que a presente pesquisa tem como proposta a apresentação de uma abordagem da educação musical do ponto de vista da linguagem. A hipótese motriz deste trabalho reside na suspeita de que a palavra “música” – e todo um léxico – evoca diversas e até divergentes concepções, que não são possíveis de se conhecer senão na práxis, nas ações. Tais questões são consideradas a partir dos conceitos de jogos de linguagem, formas de vida e o argumento da impossibilidade de uma linguagem privada, de Wittgenstein. Desenvolve-se, a partir do conceito dos jogos de linguagem, a ideia de que pressupostos tácitos são partilhados em contextos específicos, nos quais se empregue a palavra “música”. Problematiza-se também a corriqueira ideia de “linguagem musical” – a partir das diferentes concepções de linguagem – bem como suas implicações para o campo da música e da educação abrangendo assim à dimensão ética e estética da educação musical a partir da ótica wittgensteiniana. Trata-se portanto do campo dos valores, daquilo que não se diz e que é silenciado não podendo ser enunciado. A partir destas questões, busca-se pensar em algumas propostas para a educação e, sobretudo, para a educação musical.

(*) O título faz alusão às Investigações Filosóficas (1953) obra de Ludwig Wittgenstein, referencial central da dissertação.

Palavras-chave: 1. Educação Musical. 2. Filosofia da Linguagem. 3. Wittgenstein. 4. Pragmática. 5. Ética e Estética.

Anúncios

12 respostas em “Defesa de Mestrado: Investigações Filosóficas sobre Linguagem, Música e Educação na Perspectiva de uma Pragmática Wittgensteiniana. (O que é isso que chamam de música?)

  1. Gostariamos imensamente de estar ai’ para compartilhar contigo deste momento significativo e especial em sua vida estudantil e carreira profissional. Estaremos em pensamento. Boa sorte e parabens, Com saudades. Tudo de bom.
    Eliete, Gino, Eugenio, Erica, Sally, Jose’ e Joanita

    Curtir

  2. Querido Estevão,
    desejo-lhe toda sorte. Se o primeiro Wittgenstein afirmava que sobre aquilo que não se pode falar deve-se calar, alegro-me que do silêncio que compõe a música tenha brotado as suas palavras. Também lamento não estar lá nesse momento tão especial. Deus lhe abençoe.

    Abraços
    Sergio

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s